Enxaqueca

A Enxaqueca é a principal forma de dor de cabeça e afeta a vida de quase 15% de todas as pessoas. As crises podem causar dor forte e comprometer a vida profissional, social e familiar e o tratamento adequado é fundamental.

A Enxaqueca é um tipo de dor com certas características: a dor é forte, do tipo pulsátil, muitas vezes atinge apenas a metade da cabeça (por isso é chamada também de hemicrania ou migrânea), pode ser de forte intensidade e é acompanhada com sintomas digestivos como náuseas, além de intolerância à luz (fotofobia) ou som (fonofobia) etc. A enxaqueca acomete três vezes mais mulheres do que homens e uma crise pode durar até 48 horas.

Quando uma pessoa tem mais do que 8 a 10 dias de dor por mês, é aconselhável procurar um neurologista e iniciar tratamento para diminuir a frequencia das crises. Isso é muito importante porque o uso frequente de analgésicos pode agravar o quadro, cronificando a enxaqueca e tornando-a muito mais difícil de controlar.

O médico experiente faz uma classificação da dor com base nas história clínica. Dados como localização, intensidade, duração e caráter da dor são fundamentais. Sintomas associados ajudam a confirmar o diagnóstico e em alguns casos, pode-se encontrar também um mal estar que antecede a crise, com alterações visuais como flashes ou estrelas piscando logo antes do início da dor na crise.

Hà dezenas de medicamentos que podem ser utilizados para controlar a enxaqueca, mas descobrir o mais indicado para um determinado paciente faz parte da arte do tratamento que um neurologista experiente detém. Os melhores resultados são obtidos com uma soma de intervenções físicas, comportamentais e medicamentosas. Para conhecer melhor nosso atendimento, entre em contato!

Back to top